Método de Saúde da Grande Natureza

Diz-se desde antigamente que o homem é receptáculo da doença, mas nada é mais errado do que isto. Nós corrigimos este ditado para “O ser humano é o receptáculo da saúde”, pois, como foi dito no segmento anterior, o ser humano é saudável desde a criação. Mas na realidade a doença é companheira inevitável do ser humano, sendo impossível livrar-se dela, por isso acabamos nos resignando, aceitando-a como sina. É claro que o ser humano, uma vez doente, não se cura tão facilmente. Há pessoas que ficam doentes por muito tempo, ou com frequência, enfim, que permanecem mais tempo doentes do que saudáveis. Por isso, só podem achar que são receptáculos de doença, e deve ser por causa da persistência de tal situação que surgiu a expressão “receptáculo da doença”. Isto aconteceu porque a substância da doença era desconhecida, não sendo portanto sem razão que se acreditava que tanto a doença como a morte são sinas das quais não podemos nos livrar. É por isso que Sakyamuni falou em resignação diante do nascimento, doença, envelhecimento e morte. E hoje se fala em medicina preventiva, mas não consigo deixar de pensar que foi a única saída que encontraram porque, uma vez doentes, não conseguem se curar facilmente. Pois, se a capacidade da medicina de curar a doença for absoluta, nem se podia pensar em medicina preventiva. Voltando ao assunto principal, vou tentar explicar em que consiste a conduta antinatural, que é a causa da doença, conforme foi dito acima. O ser humano, quando adoece, utiliza o remédio como único recurso, mas é exatamente esse o equívoco. O remédio, na medicina chinesa, é extraído das raízes e casca das ervas e árvores, e na medicina ocidental, dos minerais e dos vegetais, e isto é a conduta antinatural fundamental. Pensem bem: os remédios acima enumerados sempre têm sabores desagradáveis ao ser humano tais como amargor, acidez ou odor forte. Isto está bem retratado na expressão antiga “comer algo para neutralizar o sabor do remédio que tomou”. Devemos pensar sobre por que eles são ruins de tomar. Deus está dizendo-nos que não devemos tomá-los porque são nocivos.

O ópio, usado como anestésico para aliviar a dor, é extraído da flor da papoula. A flor de papoula foi criada por Deus para agradar a visão dos homens, e não para eles tomarem. Mesmo a penicilina, muito em voga nos últimos tempos, segundo dizem, tem como matéria-prima o musgo, mas este também não foi criado para ser comido pelo homem. Foi feito para enfeitar a pedra ou a terra. Por este raciocínio, todas as bebidas e comidas foram feitas para agradar ao gosto humano, portanto, deve-se ingerir tais bebidas e comidas, pois isso é natural. É claro que é errado também dizer que determinada coisa é nutritiva ou não. Os alimentos em geral têm alguma diferença conforme o clima e as características locais, mas são produzidos de acordo com as pessoas que nasceram ali. É por isso que as pessoas da raça amarela comem o arroz e os brancos comem o trigo, e se o Japão é um país insular, isso significa que os japoneses devem comer maior quantidade de peixe, assim como o povo que vive num continente podem comer mais carne. Por esta razão, a alimentação vegetariana dos agricultores também está de acordo com a lógica. Eles conseguem trabalhar sem descanso porque a alimentação vegetariana lhes é propícia. A nutrologia, que desconhece esta lógica, está tentando ultimamente fazer com que os agricultores comam peixe, mas se fizerem isso, a energia dos agricultores diminuirá. Os pescadores, por sua vez, por comerem peixe, não conseguem desenvolver atividade física contínua. Eles trabalham de forma intermitente. E comer peixe aumenta a sensibilidade, por isso é propício para a pesca. A natureza é realmente muito bem feita.

Assim escrevi resumidamente sobre o equívoco antinatural do uso de remédio e da alimentação, e agora vou tentar explicar aos poucos especialmente sobre a razão fundamental de o remédio vir sendo utilizado desde os tempos remotos apesar de ser nocivo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Inscreva-se para Receber Novidades