A Verdade Por Trás do Soonen (Sonen ou Sonnen)

SOONEN: palavra japonesa que significa pensamento + vontade = sentimento único que gera força extraordinária.

Sobre SOONEN e outras Verdades

Após Mokiti Okada ter entrado na fase final de purificação, antes de Sua
partida para o Mundo Divino, um dedicante ouviu d’Ele, repetidas vezes, que, a
partir daquele momento, a Luz de Deus só atuaria através do soonen perfeito
do ministrante. Deveriam, pois, todos os membros dar destaque muito especial
a esse princípio. Daí a necessidade de conservarem firmemente, no coração, o
pensamento do amor ao próximo, associado à vontade firme de querer-lhe o
bem, para que pudessem cultivar um sentimento único, gerador de
extraordinária força, capaz de resolver, através do Johrei, qualquer problema).
Quem age de acordo com a vontade de Deus tem sempre muita proteção e
enorme força. Ainda lhes quero lembrar mais uma vez que eficácia na
canalização da Terapia depende em grande parte do coração de quem o
aplica.

(Livro Evangelho do Céu Volume 2)

Então, a atitude mais correta consiste em nunca se procurar definições, já que,
de repente, tudo pode mudar, ou seja, um soonen bom pode vir a se
transformar em negativo, uma fé bem firme pode sofrer um abalo, ou ainda a
possibilidade de haver queda no nível espiritual de um membro antigo.”

(A Arte do Johrei vol 2)

“Responsável — Ao ministrar a Terapia, deve-se ter consciência de que
ocorrerá a cura. No caso da pobreza e dos conflitos, se a Luz for canalizada
com esse soonen, também dará certo?
Mokiti Okada — Pode ser. Esse tipo de apego de querer curar os doentes, em
parte, é bom, positivo. Ao resolver o problema das doenças, automaticamente
serão eliminados também os sofrimentos relacionados à pobreza e aos
conflitos.
ATENÇÃO:
“Dificilmente falo sobre a importância do soonen no dia-adia porque tal maneira
de agir, em geral, cria um efeito contrário, quer dizer, coloca obstáculos à
compreensão.
Explicando melhor, quero dizer que tentar defini-lo conduz à idéia do
estabelecimento de regras, restringindo assim o seu verdadeiro sentido. Na
realidade, o soonen é um sentimento espontâneo, que brota no fundo do
coração de cada ser humano, resultante da associação entre amor,
vontade, disponibilidade e desejo sinceros. Tomemos, como exemplo, o ato
de gratidão.
Há pessoas que agradecem tendo plena consciência desse sentimento e o
expressam com naturalidade, levadas pelo ardente anelo de querer fazê-lo.
Outros, ao contrário, pouco se preocupam com o reconhecimento dos favores
recebidos e, às vezes, não vão além de uma atitude formal. Para que o soonen
seja, portanto, verdadeiro, não pode haver regras nem imposições.
Precisa ser uma ação genuinamente espontânea que surge do interior de
cada pessoa, levando-a a sentir-se desejosa de querer cultivá-lo cada vez
com maior intensidade por achar insuficiente aquilo que faz. Quem age
assim está cultivando o sentimento daijo e expressando um soonen autêntico e
poderoso. Não é bom, portanto, falar constantemente a respeito de tão
valiosa prática, para evitar a idéia de algo imposto como um mandamento.
(Evangelho do Céu vol 2)

(A Arte
do Johrei vol 2)
XXXXXX
“Responsável — Ao ministrar a Terapia, deve-se ter consciência de que
ocorrerá a cura. No caso da pobreza e dos conflitos, se a Luz for canalizada
com esse soonen, também dará certo?
Mokiti Okada — Pode ser. Esse tipo de apego de querer curar os doentes, em
parte, é bom, positivo. Ao resolver o problema das doenças, automaticamente
serão eliminados também os sofrimentos relacionados à pobreza e aos
conflitos.
ATENÇÃO:
“Dificilmente falo sobre a importância do soonen no dia-adia porque tal maneira
de agir, em geral, cria um efeito contrário, quer dizer, coloca obstáculos à
compreensão.
Explicando melhor, quero dizer que tentar defini-lo conduz à idéia do
estabelecimento de regras, restringindo assim o seu verdadeiro sentido. Na
realidade, o soonen é um sentimento espontâneo, que brota no fundo do
coração de cada ser humano, resultante da associação entre amor,
vontade, disponibilidade e desejo sinceros. Tomemos, como exemplo, o ato
de gratidão.
Há pessoas que agradecem tendo plena consciência desse sentimento e o
expressam com naturalidade, levadas pelo ardente anelo de querer fazê-lo.
Outros, ao contrário, pouco se preocupam com o reconhecimento dos favores
recebidos e, às vezes, não vão além de uma atitude formal. Para que o soonen
seja, portanto, verdadeiro, não pode haver regras nem imposições.
Precisa ser uma ação genuinamente espontânea que surge do interior de
cada pessoa, levando-a a sentir-se desejosa de querer cultivá-lo cada vez
com maior intensidade por achar insuficiente aquilo que faz. Quem age
assim está cultivando o sentimento daijo e expressando um soonen autêntico e
poderoso. Não é bom, portanto, falar constantemente a respeito de tão
valiosa prática, para evitar a idéia de algo imposto como um mandamento.
(Evangelho do Céu vol 2)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Inscreva-se para Receber Novidades